Atendimento médio anual: 85 alunos

“O teatro é entrega, dedicação, humildade, amor, respeito, é magia, é energia, é a troca, é o jogo, é o outro, é o conjunto: é um todo”. (Ana Carolina)

O curso de Teatro é um curso livre, que pretende oferecer ao aluno a experimentação da cena teatral através de diversas técnicas de interpretação de teatro, de acordo com o nível cursado, priorizando a técnica da improvisação. Também possibilita a vivência em apresentações teatrais das Mostras Didáticas ou outros espetáculos da FIC, bem como oferece o contato com textos teatrais e breve história do teatro.


FAIXA ETÁRIA
A partir de 08 anos.

CLASSIFICAÇÃO/CARGA HORÁRIA

Vivencia Cênica:
45 minutos semanais.
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível I
1 hora semanal (35 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível II
2 horas a 2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível III Avançado
2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Grupo De Elite  
2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Participação em apresentações.
Pode permanecer no grupo enquanto o ator/aluno tiver disponibilidade.


Alunos: Emely Wolter e Ycaro Correa

OBJETIVO GERAL
O aluno desenvolverá habilidades de atuação para atuar no teatro amador e com possibilidades de seguir carreira.
No curso adquirirá noções do método Stanislawski,  teatro de improviso, teatro de rua, teatro contemporâneo e outros diversos gêneros que cercam o teatro, resultantes dos estudos nas práticas de montagens. Dessa forma, terá experiência de palco, conhecimento sobre textos e autores teatrais e conhecimento sobre a história do teatro, além de se tornar, através dos estudos sobre o teatro e seu fazer, um ser pensante e questionador do mundo em que vivemos.


METODOLOGIA

VIVÊNCIA CÊNICA
Apresentar às crianças o teatro como forma de expressão lúdica e espontânea, permitindo-as se expressaram através do jogo dramático, e realizar uma Mostra Didática das aulas no fim do ano, a partir dos exercícios realizados em sala, respeitando o processo de aprendizado de cada aluno.

Objetivos Específicos

    • Aplicar jogos teatrais que desenvolvam as habilidades de concentração, atenção, espontaneidade, expressão corporal, imaginação cênica e criatividade;
    • Instigar a criação de histórias narradas que melhore a expressão vocal e a narrativa;
    • Possibilitar a encenação das histórias criando o jogo cênico, individual e coletivo;
    • Contextualizar o aluno na encenação do quem, onde e como, a partir dos conceitos de Viola Spolim;
    • Potencializar no aluno a possibilidade do jogo cênico com plateia;
  • Criar uma apresentação para a Mostra Didática.

Conteúdo Programático:

    • Jogos teatrais que desenvolvam as habilidades de concentração, atenção, espontaneidade, imaginação cênica e criatividade;
    • Jogos de expressão corporal;
    • Utilização de músicas que inspirem a prática proposta;
    • Aplicação de jogos de improviso de Viola Spolim e Ingrid Coudela;
  • Leitura de contos infantis para aplicar na cena.

INICIANTE NÍVEL I
Iniciar o aluno na atuação teatral através das técnicas de improvisação cênica e apresentar uma Mostra didática a partir da improvisação com o texto que será proposto de literatura infantil.

Objetivos Específicos

    • Instigar o jogo de improviso individual e coletivo em cena;
    • Criar cenas a partir de acontecimentos reais;
    • Estimular no aluno o olhar crítico sobre suas apresentações, buscando qualidade;
    • Provocar no aluno um pensamento crítico sobre situações do dia a dia e da sociedade e a importância do fazer teatral;
    • Propor cenas a partir de pequenos textos teatrais;
  • Criar cenas a partir de contos infantis ou textos infantis.

Conteúdo Programático

    • Jogos de sensibilização do ator;
    • Aplicar jogos de expressão do método Viola Spolim e situar o aluno no jogo teatral do quem, onde e como;
    • Utilizar músicas que auxiliem na criatividade;
    • Trabalhar com textos de literatura infantil para improviso e para a montagem da Mostra Didática;
    • Debater assuntos contemporâneos sobre fatos reais e que podem ser transformados em cena coerentes com a idade;
    • Utilizar recortes de jornais ou revistas;
    • Realizar exercícios de leituras dramáticas;
    • Assistir a vídeos de espetáculos teatrais como referência de atuação;
  • Assistir a espetáculos teatrais sempre que possível.

NÍVEL II
Trabalhar a interpretação cênica a partir de técnicas avançadas de improvisação e expressão corporal e apresentar brevemente a história do teatro e textos teatrais ou crônicas de autores renomados para realizar exercícios cênicos e leituras dramáticas, que resultem em um trabalho final de leitura dramática e adaptação ou montagem de um texto cênico a ser apresentado como Mostra Didática.

Objetivos Específicos

    • Trabalhar com jogos de expansão dos sentidos e expressão corporal;
    • Experimentar jogos de improviso e vivência cênica que resultem em cenas;
    • Trabalhar com crônicas com Luís Fernando Veríssimo;
    • Discutir a importância do teatro na sociedade;
    • Assistir a vídeos de espetáculos teatrais como referência;
  • Participar de espetáculos, debates e conversas sobre teatro sempre que possível.

Conteúdo Programático

Alunas: Thais Weingärtner e Emely Wolter
    • Jogos de expressão corporal;
    • Exercícios de expressão vocal;
    • Jogos que desenvolvam habilidades em grupos;
    • Leituras de poesias de Clarice Lispector;
    • Leituras e encenações de contos de Luís Fernando Veríssimo;
    • Músicas que auxiliem na criatividade ou sonoplastia das cenas criadas;
    • Apresentação em aula de cenas teatrais;
    • Momentos de debate sobre o fazer teatral;
    • Apresentação de vídeos com montagens teatrais de grupos renomados;
    • Participação em palestras e espetáculos sobre teatro sempre que possível;
  • Apresentações na Mostra Didática e espetáculos da FIC quando houver.

AVANÇADO NÍVEL III
Desenvolver habilidades de interpretação a partir do estudo dos textos de Constantin Stanislawski, oportunizando aos alunos a evolução interpretativa; experimentar exercícios de expressão corporal e vocal de maior complexidade; criar personagens a partir de caricaturas, resultando em uma nova montagem cênica do grupo; expor e discutir textos sobre a história do teatro; e continuar aplicando jogos de improviso de maior complexidade.

Objetivos Específicos

    • Trabalhar os métodos de Stanislaski experimentando alguns capítulos;
    • Experimentar personagens com figurinos e maquiagem;
    • Assistir a vídeos e palestras sobre teatro;
    • Discutir sempre a função do teatro na sociedade e de cada texto;
    • Aplicar exercícios de expressão vocal;
    • Aplicar atividades de tensão e relaxamento;
    • Criar um espetáculo teatral a partir de estímulos musicais sobre o amor ou do texto O Homem que Fica, dependendo do desenvolvimento da turma;
    • Participar como público do 31° Festival Internacional de Teatro Universitário de Teatro de Blumenau (Fitub) assistindo espetáculos; análises dos espetáculos e palestras;
  • Assistir uma montagem teatral de um grupo de teatro durante o Fitub.

Conteúdo Programático

    • Leitura dos capítulos dos livros de Stanislawiski;
    • Aplicar as atividades de Stanislawski;
    • Jogos teatrais;
    • Atividades de expressão corporal;
    • Atividades de expressão vocal a partir do trabalho empírico corporal;
    • Jogos de improviso;
    • Utilizar músicas que auxiliem na criação de cenas e personagens;
    • Aplicar jogos de improviso de alta complexidade;
    • Assistir vídeos sobre teatro ou espetáculos teatrais;
  • Assistir a espetáculos de teatro e montagens de espetáculos sempre que possível.

PROFESSORA

Liziane Fátima Largura Sampaio
Professora da FIC desde 2008.

É bacharel em Educação Artística – habilitação em Artes Cênicas e especialista em Encenação Teatral, ambas pela Furb. Participou de cursos, oficinas e projetos na área de atuação, direção, dramaturgia e produção teatral e oficinas de cinevideo; trabalhou no Festival Universitário de Teatro de Blumenau, na equipe de produção de grupos convidados e selecionados do Festival durante nove anos consecutivos; foi integrante do grupo Contadores de Histórias, Grupo teatral Phoenix da Furb, e do projeto da Escola Pública de Trânsito de Blumenau nos anos de 2003 e 2004, com o espetáculo  “A história de Amanda” para crianças de 0 a 5 anos; participou como atriz de três etapas do projeto “Dramaturgia Leitura em Cena” realizado pelo Sesc regional; atuou na manipulação de bonecos no programa de televisão “A carroça do Tio Neco”, que foi ao ar na Furb TV em 2003; lecionou no segundo semestre de 2005 na Escolinha de Artes “Monteiro Lobato” com aulas de teatro para crianças de 5 a 12 anos; fez parte do elenco de atores da Cia Oani de Teatro, participando do espetáculo “Procusto” apresentado no Brasil e na Argentina; integrou o projeto “Lazer Saúde” do Sesi, com apresentação do espetáculo “Altivos e Ativos, Resultados Positivos” em 2006; no ano de 2008 iniciou as pesquisas de Teatro Comunitário após participar de uma oficina, um fórum e um seminário no 7º Encontro de Teatro Comunitário, em Buenos Aires (Argentina); e integrou o Grupo Fãs de Teatro de Blumenau, no papel de atriz do espetáculo “Fãs”, apresentado no Brasil, Argentina e Paraguai, e “Fãs de Improvisação” em 2009 e 2010.

Dirige desde 2011, na sua criação, na FIC, o Grupo de Teatro Trapos e Farrapos, no qual dirigiu vários espetáculos e esquetes teatrais se apresentando em Indaial e participando do Circuito da Anmvi em 2012. Em 2015 estreou com o elenco o infantil “A Rosa Príncipe”, que fez extremo sucesso no município e foi reapresentado em 2017 com novo elenco.

Rafaela Mattos
Professora da FIC desde 2018.

Original da cidade de Cianorte- PR, Rafaela é graduada em Licenciatura em Teatro pela UEM (Universidade Estadual de Maringá). Realizou diversas oficinas e cursos de formação na área teatral, bem como de festivais do campo teatral, tais como: Fórum de Extensão e Cultura da UEM, XX ENEARTE, IV e V SIES (Simpósio Internacional de Educação Sexual), ENLIC/ PIBID SUL, FRINGE- Festival de Teatro de Curitiba, Seminário Internacional de Circo. Rafaela possui onze anos de experiência em Teatro, atuou em quatorze espetáculos como atriz, sendo um aprovado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e dois apresentados no FRINGE- Festival de Teatro de Curitiba. Lecionou na Escola Estadual Gastão Vidigal, na Escola Estadual Byington Júnior e no Colégio de Aplicação Pedagógica (Todos de Maringá-PR) por meio de programas de estágios e do projeto PIBID. Também realizou oficinas de Teatro na Comunidade e atuou no Hospital Psiquiátrico de Maringá por meio do projeto de inserção do Teatro na Ala Feminina do HPM. Posteriormente, desenvolveu pesquisas na área da formação continuada e, com mais duas pessoas, criou o grupo de pesquisa e formação Teatralizando. Com este desenvolveu artigos apresentados em eventos científicos e oficinas que foram trabalhadas com professores da região Sul no ENLIC/ PIBID SUL e com professoras do município de Sarandi-PR.


CONTATO FIC
Telefone (47) 3333-2000 / (47) 3333-1964
cursos.fic@indaial.sc.gov.br


REGULAMENTO
Antes de inscrever-se em nossos cursos, leia o regulamento.


MOMENTOS TEATRO FIC