Atendimento médio anual: 85 alunos

“O teatro é entrega, dedicação, humildade, amor, respeito, é magia, é energia, é a troca, é o jogo, é o outro, é o conjunto: é um todo”. (Ana Carolina)

O curso de Teatro é um curso livre, que pretende oferecer ao aluno a experimentação da cena teatral através de diversas técnicas de interpretação de teatro, de acordo com o nível cursado, priorizando a técnica da improvisação. Também possibilita a vivência em apresentações teatrais das Mostras Didáticas ou outros espetáculos da FIC, bem como oferece o contato com textos teatrais e breve história do teatro.


FAIXA ETÁRIA
A partir de 08 anos.

CLASSIFICAÇÃO/CARGA HORÁRIA

Vivencia Cênica:
45 minutos semanais.
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível I
1 hora semanal (35 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível II
2 horas a 2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Nível III Avançado
2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Pode permanecer no curso de um a dois anos.

Grupo De Elite  
2 horas e 30 minutos semanais (70 horas/aula por ano).
Participação em apresentações.
Pode permanecer no grupo enquanto o ator/aluno tiver disponibilidade.


Alunos: Emely Wolter e Ycaro Correa

OBJETIVO GERAL
O aluno desenvolverá habilidades de atuação para atuar no teatro amador e com possibilidades de seguir carreira.
No curso adquirirá noções do método Stanislawski,  teatro de improviso, teatro de rua, teatro contemporâneo e outros diversos gêneros que cercam o teatro, resultantes dos estudos nas práticas de montagens. Dessa forma, terá experiência de palco, conhecimento sobre textos e autores teatrais e conhecimento sobre a história do teatro, além de se tornar, através dos estudos sobre o teatro e seu fazer, um ser pensante e questionador do mundo em que vivemos.


METODOLOGIA

VIVÊNCIA CÊNICA
Apresentar às crianças o teatro como forma de expressão lúdica e espontânea, permitindo-as se expressaram através do jogo dramático, e realizar uma Mostra Didática das aulas no fim do ano, a partir dos exercícios realizados em sala, respeitando o processo de aprendizado de cada aluno.

Objetivos Específicos

    • Aplicar jogos teatrais que desenvolvam as habilidades de concentração, atenção, espontaneidade, expressão corporal, imaginação cênica e criatividade;
    • Instigar a criação de histórias narradas que melhore a expressão vocal e a narrativa;
    • Possibilitar a encenação das histórias criando o jogo cênico, individual e coletivo;
    • Contextualizar o aluno na encenação do quem, onde e como, a partir dos conceitos de Viola Spolim;
    • Potencializar no aluno a possibilidade do jogo cênico com plateia;
  • Criar uma apresentação para a Mostra Didática.

Conteúdo Programático:

    • Jogos teatrais que desenvolvam as habilidades de concentração, atenção, espontaneidade, imaginação cênica e criatividade;
    • Jogos de expressão corporal;
    • Utilização de músicas que inspirem a prática proposta;
    • Aplicação de jogos de improviso de Viola Spolim e Ingrid Coudela;
  • Leitura de contos infantis para aplicar na cena.

INICIANTE NÍVEL I
Iniciar o aluno na atuação teatral através das técnicas de improvisação cênica e apresentar uma Mostra didática a partir da improvisação com o texto que será proposto de literatura infantil.

Objetivos Específicos

    • Instigar o jogo de improviso individual e coletivo em cena;
    • Criar cenas a partir de acontecimentos reais;
    • Estimular no aluno o olhar crítico sobre suas apresentações, buscando qualidade;
    • Provocar no aluno um pensamento crítico sobre situações do dia a dia e da sociedade e a importância do fazer teatral;
    • Propor cenas a partir de pequenos textos teatrais;
  • Criar cenas a partir de contos infantis ou textos infantis.

Conteúdo Programático

    • Jogos de sensibilização do ator;
    • Aplicar jogos de expressão do método Viola Spolim e situar o aluno no jogo teatral do quem, onde e como;
    • Utilizar músicas que auxiliem na criatividade;
    • Trabalhar com textos de literatura infantil para improviso e para a montagem da Mostra Didática;
    • Debater assuntos contemporâneos sobre fatos reais e que podem ser transformados em cena coerentes com a idade;
    • Utilizar recortes de jornais ou revistas;
    • Realizar exercícios de leituras dramáticas;
    • Assistir a vídeos de espetáculos teatrais como referência de atuação;
  • Assistir a espetáculos teatrais sempre que possível.

NÍVEL II
Trabalhar a interpretação cênica a partir de técnicas avançadas de improvisação e expressão corporal e apresentar brevemente a história do teatro e textos teatrais ou crônicas de autores renomados para realizar exercícios cênicos e leituras dramáticas, que resultem em um trabalho final de leitura dramática e adaptação ou montagem de um texto cênico a ser apresentado como Mostra Didática.

Objetivos Específicos

    • Trabalhar com jogos de expansão dos sentidos e expressão corporal;
    • Experimentar jogos de improviso e vivência cênica que resultem em cenas;
    • Trabalhar com crônicas com Luís Fernando Veríssimo;
    • Discutir a importância do teatro na sociedade;
    • Assistir a vídeos de espetáculos teatrais como referência;
  • Participar de espetáculos, debates e conversas sobre teatro sempre que possível.

Conteúdo Programático

Alunas: Thais Weingärtner e Emely Wolter
    • Jogos de expressão corporal;
    • Exercícios de expressão vocal;
    • Jogos que desenvolvam habilidades em grupos;
    • Leituras de poesias de Clarice Lispector;
    • Leituras e encenações de contos de Luís Fernando Veríssimo;
    • Músicas que auxiliem na criatividade ou sonoplastia das cenas criadas;
    • Apresentação em aula de cenas teatrais;
    • Momentos de debate sobre o fazer teatral;
    • Apresentação de vídeos com montagens teatrais de grupos renomados;
    • Participação em palestras e espetáculos sobre teatro sempre que possível;
  • Apresentações na Mostra Didática e espetáculos da FIC quando houver.

AVANÇADO NÍVEL III
Desenvolver habilidades de interpretação a partir do estudo dos textos de Constantin Stanislawski, oportunizando aos alunos a evolução interpretativa; experimentar exercícios de expressão corporal e vocal de maior complexidade; criar personagens a partir de caricaturas, resultando em uma nova montagem cênica do grupo; expor e discutir textos sobre a história do teatro; e continuar aplicando jogos de improviso de maior complexidade.

Objetivos Específicos

    • Trabalhar os métodos de Stanislaski experimentando alguns capítulos;
    • Experimentar personagens com figurinos e maquiagem;
    • Assistir a vídeos e palestras sobre teatro;
    • Discutir sempre a função do teatro na sociedade e de cada texto;
    • Aplicar exercícios de expressão vocal;
    • Aplicar atividades de tensão e relaxamento;
    • Criar um espetáculo teatral a partir de estímulos musicais sobre o amor ou do texto O Homem que Fica, dependendo do desenvolvimento da turma;
    • Participar como público do 31° Festival Internacional de Teatro Universitário de Teatro de Blumenau (Fitub) assistindo espetáculos; análises dos espetáculos e palestras;
  • Assistir uma montagem teatral de um grupo de teatro durante o Fitub.

Conteúdo Programático

    • Leitura dos capítulos dos livros de Stanislawiski;
    • Aplicar as atividades de Stanislawski;
    • Jogos teatrais;
    • Atividades de expressão corporal;
    • Atividades de expressão vocal a partir do trabalho empírico corporal;
    • Jogos de improviso;
    • Utilizar músicas que auxiliem na criação de cenas e personagens;
    • Aplicar jogos de improviso de alta complexidade;
    • Assistir vídeos sobre teatro ou espetáculos teatrais;
  • Assistir a espetáculos de teatro e montagens de espetáculos sempre que possível.

PROFESSORA

Liziane Fátima Largura Sampaio
Professora da FIC desde 2008.

É bacharel em Educação Artística – habilitação em Artes Cênicas e especialista em Encenação Teatral, ambas pela Furb. Participou de cursos, oficinas e projetos na área de atuação, direção, dramaturgia e produção teatral e oficinas de cinevideo; trabalhou no Festival Universitário de Teatro de Blumenau, na equipe de produção de grupos convidados e selecionados do Festival durante nove anos consecutivos; foi integrante do grupo Contadores de Histórias, Grupo teatral Phoenix da Furb, e do projeto da Escola Pública de Trânsito de Blumenau nos anos de 2003 e 2004, com o espetáculo  “A história de Amanda” para crianças de 0 a 5 anos; participou como atriz de três etapas do projeto “Dramaturgia Leitura em Cena” realizado pelo Sesc regional; atuou na manipulação de bonecos no programa de televisão “A carroça do Tio Neco”, que foi ao ar na Furb TV em 2003; lecionou no segundo semestre de 2005 na Escolinha de Artes “Monteiro Lobato” com aulas de teatro para crianças de 5 a 12 anos; fez parte do elenco de atores da Cia Oani de Teatro, participando do espetáculo “Procusto” apresentado no Brasil e na Argentina; integrou o projeto “Lazer Saúde” do Sesi, com apresentação do espetáculo “Altivos e Ativos, Resultados Positivos” em 2006; no ano de 2008 iniciou as pesquisas de Teatro Comunitário após participar de uma oficina, um fórum e um seminário no 7º Encontro de Teatro Comunitário, em Buenos Aires (Argentina); e integrou o Grupo Fãs de Teatro de Blumenau, no papel de atriz do espetáculo “Fãs”, apresentado no Brasil, Argentina e Paraguai, e “Fãs de Improvisação” em 2009 e 2010.

Dirige desde 2011, na sua criação, na FIC, o Grupo de Teatro Trapos e Farrapos, no qual dirigiu vários espetáculos e esquetes teatrais se apresentando em Indaial e participando do Circuito da Anmvi em 2012. Em 2015 estreou com o elenco o infantil “A Rosa Príncipe”, que fez extremo sucesso no município e foi reapresentado em 2017 com novo elenco.


CONTATO FIC
Telefone (47) 3333-2000 / (47) 3333-1964
cursos.fic@indaial.sc.gov.br


REGULAMENTO
Antes de inscrever-se em nossos cursos, leia o regulamento.


MOMENTOS TEATRO FIC