ALB – Academia de Letras do Brasil/SC – Seccional Indaial

Membros:

Alexandre de Lima
Professor de Literatura e Língua Portuguesa, tendo atuado em vários colégios do estado, organizador da coletânea “Sociedade dos Poetas Energizados” e dos Festivais de Curtas Metragens e Teatro do Colégio Energia de Blumenau.

Almir Kuehn

Anderson Luz dos Santos (Batata)
Popularmente conhecido como “Batata”, possui graduação em Direito pela Furb e em História pela Uniasselvi, especialização em História Patrimônio e Cultura,  em Direito Processual Civil e em Gestão Estratégica no Poder Judiciário. Atualmente é chefe de Cartório do Juizado Especial da Comarca de Indaial – Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina. Professor da Academia Judicial (TJ/SC) em Juizados Especiais, Métodos Alternativos de Resolução de Conflitos e Mediação Judicial, Mediação Familiar e Mediação Vítima Ofensor e da Uniasselvi em Direito. Foi vereador na cidade de Indaial em 2000 com 774 votos, 2008 com 1.194 votos e 2013 com 1.193 votos e presidente da Câmara de Vereadores no período de 2015/2016.

Edltraud Zimmermann Fonseca
Edltraud Zimmermann Fonseca nascida no município de Ilhota em 31 de dezembro de 1934, morou parte de sua vida no Rio de Janeiro e São Paulo, mudando-se para Indaial em 1986.

Algumas de suas obras:

  • Indaial – Cidade das Plantas e das Flores;
  • Jornada de Amor;
  • Il Misterio Della Vita (O Mistério da Vida) Editado na Sicília – Itália, em português e italiano;
  • Il Lingaggio Universall della Poesia (Antologia da Poesia Contemporânea) – Editado na Sicilia – Itália, em português e italiano;
  • Localidade Braço do Baú – Sob a Magia e os Encantos do Parque Botânico do Morro do Baú;
  • Olhar no Horizonte (Guardare Verso L´orizzonte);
  • Vida e Obra dos Prefeitos do Município de Indaial;
  • Memória de D. Edi;
  • Indaial – Prazer em Conhecê-lo;
  • Portas que se Abrem;
  • Ramalhete de Rosas vermelhas;
  • Quando o Outono Chegar;
  • Ternura em Contos e Poemas;
  • Quero Estar com Você Agora;
  • Ingo Germer Cidadão Prestante;
  • Os pequenos agricultores;
  • Vidas Vividas;
  • Portas que se abrem;
  • Estes Maravilhosos Aposentados e a Minha Saudade Doída.

Foi homenageada, em 1993, com a Medalha Cultural Revista e em 1994 com a Medalha Poeta D. Almeida Victor, Centenário de Juscelino Kubitschek,  em Brasília. Sua novela “Jornada de Amor” foi adaptada pela TV Globo, em 1982, para o programa “Caso Verdade”.

Eduardo de Lima

Elaine Cristine Theilacker

Ernesto Ehmke

Helena Romer de Aguiar

José Roberto da Veiga
Cursou Letras na Furb. “Beto Fotógrafo” como é conhecido na cidade, iniciou sua vida profissional como fotógrafo em 19 de março de 1974 no Foto Rex de Mário Holetz (in memorian), onde trabalhou durante 40 anos e aprendeu o oficio com seu tio, grande mestre e professor na arte de fotografar os momentos. Em abril de 2014 abriu sua própria empresa, a Beto Fotografias, onde continua a sua trajetória, fotografando e atendendo seus clientes. É sócio-fundador e membro do Rotary Club Indaial Palmeira, onde presta serviços à comunidade, com 100% de frequência há 26 anos.

Marcelo da Silva
Graduado em Ciências Sociais pela Furb, atualmente cursando Artes Visuais na mesma instituição, e pós-graduado em Gestão do Conhecimento pelo Senai/PR, Gestão, Supervisão e Orientação Escolar pelo ICPG/Uniasselvi e Gestão e Produção Cultural pela Universidade Tuiuti do Paraná. Professor na rede pública municipal de Blumenau e estadual desde 1998, é mesmo do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Indaial na gestão 2017/2019 e do Conselho Editorial da revista “Indaial Conhecendo sua História”. Também participou de inúmeras exposições coletivas de arte no Vale do Itajaí.

Marco Antônio Struve
Atualmente é licenciando em História pela Furb e graduado em Odontologia pela Ufsc (1985). Professor do Instituto Catarinense de Pós-Graduação e da Faculdade do Vale Itajaí Mirim e pesquisador do Arquivo Histórico Municipal Theobaldo Costa Jamundá. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: fotografia, pintura, poesia, literatura indaialense e objeto – instalação.

Maria Cecília da Silva Largura

Mauro Celso de Aguiar

Paulo Alfredo da Veiga

Paulo Henrique Tadeu Lira
Graduado em Música pela Furb em 2004, iniciou seus estudos de música aos onze anos. Em 1997 participou como violinista da Fundação da Orquestra de Câmara Municipal de Timbó (OCMT), e em 2000 ingressou na Orquestra da Furb. Estudou regência com os maestros Oswaldo Ferreira (Portugal), Frank Graf, (Brasil/Alemanha) Daniel Bortholossi, Denise Mohr e Eusébio Kolher e violino com os professores Paulo Mannes e Roseli Weigartner. Frequentou Master Class com Paulo Bosísio, Elisa Fukuda e Roberto Hübner. Desde 2008 é orientado ao violino pelo professor Roberto Hübner, da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap).
Em março de 2001 implantou em Indaial o “Programa de Musicalização nas Comunidades”, e com esses alunos formou em 2002 a “Orquestra de Câmara de Indaial”, sendo seu regente até o presente momento. Em 2006 criou o Coro Misto Indaiá com membros da comunidade Indaialense, mantendo-se como regente até 2010. Atuou como professor de violino e viola no Departamento de Cultura de Timbó e na Academia de Cordas da OCMT. Como instrumentista foi violinista e chefe de naipe das violas na Orquestra da Furb por 16 anos e membro do Quarteto de Cordas “Cidade de Indaial”. Com seu trabalho em prol de uma nova geração de músicos na comunidade indaialense foi homenageado com o Prêmio “Destaque em Serviços Comunitários” edição 2008, pela Associação Empresarial de Indaial (Acidi).
Em 2014 recebeu da FIC o certificado de “Amigo da Cultura de Indaial” pelo seu trabalho desenvolvido junto à prática coral no município. Em 2015 criou junto com o Departamento de Cultura de Ascurra o “Coral Municipal de Ascurra”, e com ele desenvolveu um intenso trabalho de pesquisa e regate de músicas para essa formação musical. Em 2016 assumiu a direção artística e regência da Orquestra de Câmara Municipal de Timbó, e nesse mesmo ano integrou o corpo docente do Seminário de Música de Rodeio 12. No ano de 2017 lhe foi solicitado a composição do Hino do município de Ascurra, no qual acompanhado de seu amigo e aluno Décio Fernando Saut realizaram esse trabalho. Ainda no ano de 2017, junto com seus alunos e ex-alunos, criou a “Camerata Tocarte”, atuando como diretor artístico e spalla. No ano de 2018 assumiu a coordenação do “Programa de Musicalização nas Comunidades”, com o objetivo de reativar as atividades musicais da FIC nos bairros de Indaial, e foi empossado como membro imortal da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina – Seccional de Indaial.
Alguns de seus ex-alunos prosseguem seus estudos musicais em conceituadas instituições superiores de música no país.

Raul Costa

Sidnei Gorges
Aos 23 anos iniciou sua carreira profissional na indústria. Formado em Engenharia Mecânica, no ano de 2016, pela Uniasselvi, atua hoje no desenvolvimento de sistemas de peletização robotizados. Sua paixão por literatura nasceu ao escrever o livro “A Chuva – Como Seria o Mundo se Chovesse Dinheiro”.

Tarcisio Pegoretti
É graduado em Ciências Econômicas pela Furb, formado em dezembro de 1993, e pós-graduado pela Uniasselvi de Indaial, defendendo a tese “Projeto de leitura nas Empresas”, especialização concluída em 2014. Fundador e sócio-gerente da empresa Direta Assessoria Econômica e Informática Ltda, cujas atividades iniciaram em agosto de 1994, e sócio-proprietário da Sonare do Brasil, ITM APPS e Construtora Formosa. Em outubro de 20017, lançou o livro “Um Livro, uma Vida e uma História… o Sucesso de quem se Dispõe a Ensinar”, esse escrito em parceria com Cristina Elisa Baumgarten. O projeto de leitura nas empresas é aplicado onde tem participação, cujo objetivo principal é  humanizar e melhorar a comunicação nos locais.

Werner Neuert
Werner é advogado e autor das obras “O ofício de Matar Bois”, “A terra estava vazia e vaga” e “Ofício divino”. Além disso, possui contos publicados em antologias compiladas pela Ufsc; artigos, crônicas e contos no Jornal A Ponte, Jornal do Médio Vale, Jornal de Santa Catarina, Jornal A Notícia, Revista Blumenau em Cadernos e Revista de Divulgação Cultural da Furb; e textos na Revista Indaial Conhecendo sua História.
A relação próxima com a literatura começou cedo, por incentivo do pai que cobrava bom desempenho em Língua Portuguesa. O primeiro prêmio em um concurso literário veio aos 14 anos, com uma poesia. “Na verdade, me considero muito mais leitor do que escritor. Me dedico à leitura aproximadamente quatro horas por dia”, conta.
Um dos grandes xodós de Werner é a biblioteca com sete mil volumes que possui. “Já disse aos meus filhos que não quero que as obras sejam divididas nem após a minha morte”, brinca. Além disso, foi chefe de Gabinete da Prefeitura de Indaial.

Wilmar Marcos Harbs